www.VALTV.org www.VALTV.org



Qua30072014

Back Notícias Entorno / Mundo ENTREVISTA: BISPO RENATO ANDRADE - SECRETÁRIO DO ENTORNO DO DISTRITO FEDERAL

ENTREVISTA: BISPO RENATO ANDRADE - SECRETÁRIO DO ENTORNO DO DISTRITO FEDERAL

  • PDF

Redação/Entrevista: Dimas Ferreira - Jornal Planalto Central
Imagens: Ícaro - VALTV

O pré-candidato a prefeito por Valparaíso de Goiás, o engenheiro Fernando Pádua, acompanhado pelos empresários Cassiano Franco, Fábio Fênix Mototaxi e Demerval esteve em Brasília-DF na quarta-feira (26), sendo recebido pelo Secretário do Entorno do Distrito Federal, Bispo Renato Andrade (PR). Na ocasião, o engenheiro Pádua conversou sobre política do Entorno, do Estado de Goiás e do Distrito Federal. O secretário do Entorno, Bispo Renato Andrade elogiou Pádua e destacou as ações do pré-candidato quando vice-prefeito por Luziânia e seu pioneirismo no Entorno. “Vou conversar com o governador Agnelo Queiroz (PT) e meu partido e comunicar que você é o companheiro que sem dúvida ficará marcado na história de Valparaíso de Goiás, caso consiga se eleger prefeito nas próximas eleições”.

Senhor secretário, quais as atribuições da Secretaria do Entorno do Governo do Distrito Federal?

Secretário Bispo Renato Andrade: O Artigo 37, do Decreto nº 32.716, de 1° de janeiro de 2011, editado pelo Governador Agnelo Queiroz, dispõe sobre a criação da Secretaria de Estado do Entorno do Distrito Federal e sobre sua área de atuação e competência, e sua função principal de articulação com Estados e Municípios da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno.

O Governo Federal tem contribuído para solução dos problemas da Região?

Secretário: Sim. O Governo Federal tem contribuído para a solução dos problemas da população da Região Metropolitana Interfederativa na construção de políticas públicas como o Programa de Erradicação da Pobreza Extrema; a destinação de investimentos do PAC II; a construção de 11 (onze) UPAS (Unidades de Pronto Atendimento da Saúde); o envio da Força de Segurança Nacional para o combate da violência na Região. E em parceria com o GDF e Goiás tem buscado meios para a construção de novos hospitais, a revitalização dos hospitais existentes e a contratação de pessoas para trabalhar em favor da saúde da população da Região Metropolitana, dentre outros programas a serem desenvolvidos pelo vários Ministérios.

O Senhor tem visitado os municípios da região fazendo Audiências Públicas para ouvir as lideranças e comunidade em geral. Qual a realidade que o Senhor tem encontrado nas cidades do Entorno e os grandes problemas a serem enfrentados?

Bispo Renato: Com a equipe da Secretaria visitamos vários municípios ouvindo a população através das lideranças comunitárias, prefeitos, vereadores e os problemas são basicamente os mesmos em todos os municípios, dentre os quais destacamos: Transporte, Saúde e Segurança. Temos encontrado alguns municípios enfrentando vários problemas de infra-estrutura, saneamento básico, falta de emprego e renda. A questão da destinação dos resíduos sólidos é outro problema grave que os gestores públicos municipais buscam uma solução.

Em relação aos protestos ocorridos em Santo Antônio do Descoberto, Valparaíso, Novo Gama e Águas Lindas, além das medidas emergenciais, o que está sendo programado para estes municípios?

Bispo Renato: O que acarretou a revolta popular nesses municípios foi basicamente a questão do transporte. O Governo do Distrito Federal com o intuito de melhorar as condições gerais de deslocamento da população nas áreas urbanas, criou o Plano Diretor de Transporte Urbano do Distrito Federal e Entorno (PDTU), que desenvolverá ações de curto, médio e longo prazo, que priorizem os anseios e necessidades da população do Entorno, criando assim uma política tarifária específica para os ônibus do DF e Região Metropolitana, além da integração dos dois sistemas. Além disso, a Secretaria do Entorno do DF participa do Grupo de Trabalho que busca uma solução definitiva para o transporte semi-urbano da Região.

O governador Agnelo pensa seriamente no trem de passageiros entre Luziânia e Brasília? E em relação ao projeto do trem bala ligando Brasília/Goiânia?

Bispo Renato: O Governador Agnelo é um entusiasta desse projeto e tem feito de tudo para que ele se torne uma realidade. O trem de passageiros entre Brasília e Luziânia pode ser uma boa opção de transporte para a região. A linha sai da Rodoferroviária e passa pela Estrutural, Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), Guará, Park Way, Núcleo Bandeirante e as cidades goianas de Valparaíso, Cidade Ocidental, até chegar a Luziânia (passando pelo Distrito do Jardim Ingá). A interligação por via férrea entre Brasília e Goiânia seria uma boa opção desde que esteja atrelado a um plano de desenvolvimento econômico e social para a Região. Aonde sejam identificadas as reais necessidades de transportes de pessoas e cargas, energia, água e saneamento; identificando-se também, todos os locais que serão geradores de viagens, suas quantidades e freqüência; e só então estudar a inserção do trem. Outra questão a ser observada é se terá uma demanda que compense o custo/beneficio de tal investimento, pois a renda da região é muito baixa e cidades que existem ao longo do trecho foram se desenvolvendo de forma desordenada e indiscriminada. E um projeto como esse tem um alto custo para ser para ser implantado.

O que será feito para desafogar o trânsito do Entorno e em relação ao transporte de passageiros da região?

Bispo Renato: Como já mencionei anteriormente o trânsito será desafogado quando da implementação do Sistema de Integração de Transporte dos municípios da Região Metropolitana e DF, conforme determinado pelo PDTU e também com a criação da linha de passageiros por via férrea Brasília a Luziânia. Essas alternativas estão sendo estudadas por um Grupo de Trabalho, formado por representantes do Governo do Distrito Federal, do Governo do Estado de Goiás, ANTT, Ministério dos Transportes e Ministério da Integração Nacional, através da SCO/RIDE – Secretaria do Centro-Oeste, que coordena este Grupo chamado de G-10.

Quais as parcerias que o senhor espera do governador Marconi Perillo para a Região Metropolitana de Brasília?

Bispo Renato: Na realidade a maioria dos Municípios da RIDE encontram-se em Goiás, o que esperamos do Governo daquele Estado é a pronta contrapartida em todos os projetos a serem implementados na região, que se diga, o Governador Marconi tem se mostrado pronto em atender as demandas da Região.

O GDF tratará todos os prefeitos de forma igual, mesmo alguns não sendo de partidos da base aliada do Governador e da Presidenta Dilma?

Bispo Reato: O grande maestro para a integração política de todos brasileiros, independente de cor

partidária foi o Presidente Lula, que tem sido seguido a risca pela Presidente Dilma e o pelo Governador Agnelo Queiroz, pois o projeto é de reconstrução de cada Município, do Distrito Federal e do Brasil, e todos que queiram trabalhar serão recebidos de braços abertos nessa grande empreitada de reconstruir a estima e a qualidade de vida de todos os brasileiros, e quando se exclui alguém disposto a trabalhar e a dar o melhor de si em favor da população por causa de seu partido, se apoiou ou não um projeto no seu nascedouro, é burrice. Pois alguém pode até errar por um momento, o que não se pode é permanecer sempre no erro. Então, seja no GDF ou no Governo Federal quem for a favor dos Municípios, do Distrito Federal e do Brasil será sempre muito bem recebido.

Por último, quem é bispo Renato Andrade?

Bispo Renato: É um brasileiro que tem a firme determinação de nunca deixar um projeto pela metade, que não aceita jamais a derrota. Nascido em Patos de Minas, casado com Maria das Dores Macedo Andrade, filho de agricultores, órfão de pais desde os doze anos, que soube enfrentar as dificuldades da vida de cabeça erguida. Que aos cinco anos de idade levantava cedo para cuidar dos afazeres na fazenda. Depois da morte de seu pai tornou-se vendedor de jornais, engraxate, ofice-boy, servidor público federal, advogado, membro do Conselho de Segurança Alimentar do Governo Federal, Presidente do Conselho Gestor do Hospital de Base, Membro do Conselho Distrital dos Direitos da Pessoa Humana, Administrador Regional, Deputado Distrital e hoje Secretário de Estado. Mas a minha maior honra é ser ministro evangélico atuante há 29 (vinte e nove) anos, e hoje presidir a Federação Nacional de Igrejas Cristãs – FENAIC.


ENTREVISTA: BISPO RENATO ANDRADE - SECRETÁRIO DO ENTORNO DO DISTRITO FEDERAL