www.VALTV.org www.VALTV.org



Dom20042014

Back Notícias Valparaíso de Goiás JOVEM DE 17 ANOS MORTO DENTRO DE ESCOLA AO LADO DO CIOPS – CÉU AZUL - VALPARAÍSO-GO - C/ ATUALIZAÇÕES

JOVEM DE 17 ANOS MORTO DENTRO DE ESCOLA AO LADO DO CIOPS – CÉU AZUL - VALPARAÍSO-GO - C/ ATUALIZAÇÕES

  • PDF

08/08/2011 – 10:30 – Jovem Fagner Alves de Andrade, 17 anos, conhecido como “Fafá”, que estaria jurado de morte, morto com  tiros .45, dentro da Colégio Estadual Fernando Pessoa, ao lado do CIOPS, no Bairro Céu Azul – Valparaíso de Goiás-GO. Fagner que antes estudara na escola, da qual foi transferido em 28/03/11, baleado, fugindo, pulou o muro que separa o CIOPS da escola, acompanhado de um primo de 16 anos, o atirador também pulou e efetuou  mais de 10 disparos, atingindo 5 tiros na vítima fatal e 1 na perna do primo. IML chega ao local as 13:25 e retira corpo as 14:40.

Rapaz é assassinado dentro de escola em Valparaíso (DF Record) Depois de morte a tiros dentro de escola, governo goiano fala em mais proteção (DFTV)
Adolescente mata jovem dentro de colégio estadual em bairro de Valparaíso (DFTV) Jovem de 17 anos é morto a tiros dentro de escola em Valparaíso (TVBrasília)

Jovem é assassinado com sete tiros dentro da escola

Um jovem de 17 anos, ex-aluno do Colégio Estadual Fernando Pessoa em Valparaíso, entorno do DF, foi assassinado na manhã desta segunda-feira (8), dentro da escola. O rapaz, conhecido como Fagner, teria pedido transferência da escola no dia 28 de março, mas foi morto dentro da instituição porque durante a perseguição ele pulou o muro da escola para tentar se proteger.

Um outro rapaz foi atingido por uma bala perdida e ficou ferido. Conhecido como Lucas, o rapaz de 16 anos, foi socorrido e levado para o Hospital Regional do Gama (HRG). De acordo com a equipe de reportagem do Jornal de Brasília, os muros da escolas ficaram com várias marcas de tiros.

De acordo com o delegado-chefe do Centro Integrado de Operações de Segurança, Marcelo Mauad,  o suspeito teria entrado na escola pulando o muro, durante a perseguição e foi em direção de Fagner e efetuou sete disparos contra a vítima, que morreu na hora.

A polícia trabalha com duas hipóteses: briga de gangues e, a principal, de acerto de contas. A Delegacia do Céu Azul cuida do caso. De acordo com o delegado, o rapaz assassinado e o suspeito tinham envolvimento com drogas.

De acordo com a diretora da escola, Josefa Oliveira Rosa, amanhã serão instaladas câmeras de segurança e placas altas serão colocadas no muro para evitar novas invasões. Ela ainda ressalta que a escola tem um histórico de violência.

A escola funciona em três turnos, matutino, vespertino e noturno e atende adolescentes que cursam da 5ª série do ensino fundamental ao 3° ano do ensino médio. A escola que tinha 1.400 alunos, hoje tem 1.300. Segundo a diretora, os pais tiram os filhos da instituição por medo da falta de segurança. "Existem diversos problemas relacionados a segurança dentro da escola e na região", conta.

A Polícia Militar, em entrevista ao programa Balanço Geral da TV Record, informou que faz rondas intermediárias nas escolas, já que possui pouco efetivo nas cidades da região metropoliptana do DF.

Fonte: Jornal de Brasília - Publicação: Segunda-feira, 08/08/2011 às 13:48:51   Atualização: 08/08/2011 às 16:41:49

 

Adolescente de 17 anos é executado a tiros dentro de escola no Valparaíso

Um adolescente de 17 anos foi assassinado dentro de uma escola em Céu Azul, Valparaíso, na manhã desta segunda-feira (8/8). Fagner Alves de Andrade pulou o muro da escola antes de ser executado. Segundo agentes da delegacia de Valparaíso, Fagner e um primo de 16 anos estavam sendo seguidos. O outro rapaz acabou baleado na perna e encaminhado ao hospital. O assassino fugiu.

Os alunos estavam em aula quando o crime aconteceu. Fagner e o primo pularam o muro pela parte dos fundos da escola por volta das 10h30. O agressor seguiu a dupla. Segundo a polícia, o adolescente levou pelo menos quatro tiros. Ele morreu no local, no corredor que dá acesso às salas de aula.

Segundo a diretora Josefa Oliveira Rosa, Fagner era ex-aluno da escola. "Apesar de ter pedido transferência em março, ele era sempre visto aqui", contou. De acordo com ela, o rapaz tinha comportamento normal e boas notas. Para a diretora, a tragédia poderia ter sido maior. "Os alunos participavam da aula de educação física pouco antes do crime. A quadra fica perto do muro que eles pularam", disse.

Aguarde mais informações

Fonte: Correio Braziliense - Thalita Lins - Publicação: 08/08/2011 16:05 Atualização: 08/08/2011 16:44


Jovem é assassinado dentro de escola no Entorno do DF

Segundo polícia, motivação do crime está relacionada a uso de droga.

Primo do rapaz também foi baleado, mas sobreviveu e passa bem.

Um adolescente de 17 anos foi assassinado no Colégio Estadual Fernando Pessoa, em Valparaíso,cidade do Entorno do Distrito Federal que fica a 35 quilômetros de Brasília, nesta segunda-feira (8).

O crime aconteceu por volta das 10h, quando o rapaz e o primo, de 16 anos, pularam o muro do colégio. Segundo o delegado Marcelo Mauad, da 2ª Delegacia de Polícia de Valparaíso, eles eram traficantes e fugiam de outros dois rapazes de 16 anos.

O adolescente que foi morto era ex-aluno do colégio, mas, de acordo com o delegado, o crime não está relacionado ao local. “Estavam fugindo por conta de uma rixa de drogas. A escola foi só o palco da tragédia”, disse.

O primo do adolescente assassinado também foi baleado, mas foi encaminhado para o hospital e passa bem. No momento da ação, os alunos estavam dentro de salas de aula e não foram feridos. De acordo com o delegado, algumas pessoas que viram o crime e serão ouvidas como testemunhas.

Mauad afirmou que os autores do crime serão indiciados por prática infracional de homicídio. Por serem menores de idade, devem pegar pena socioeducativa, ou no máximo, três anos de detenção. A conclusão da investigação deve sair em 20 dias.

Segurança falha
De acordo com um porteiro do colégio, que preferiu não se identificar, é comum que adolescentes e criminosos pulem o muro da escola, que tem um terreno muito grande e muros baixos. “A Polícia Militar vem, ajuda, mas quando eles saem os marginais voltam”, disse.

O funcionário contou que o colégio tinha encomendado câmeras de segurança e uma barreira de proteção em volta do prédio onde os alunos estudam. O material deveria ser instalado nessa semana.

“A gente tem as notas do pedido das câmeras e um serralheiro veio para estudar como colocaria as placas em volta da escola, mas, antes de ficar pronto, infelizmente aconteceu essa tragédia”, disse.

Ele afirmou ainda que a Polícia Militar ficará na porta da escola entre os próximos 15 e 30 dias, até que o projeto de segurança seja implantado. Ele contou também que a direção vai se reunir ainda nesta segunda para decidir por quantos dias as aulas serão suspensas.
dd82bf7b1d04bc79b153491aa131b066.flv

JOVEM DE 17 ANOS MORTO DENTRO DE ESCOLA AO LADO DO CIOPS – CÉU AZUL - VALPARAÍSO-GO - C/ ATUALIZAÇÕES